quinta-feira, novembro 01, 2007

Projecto Pinhole


Uma Oficina de Fotografia Estenopeica (pinhole) dirigida a quem deseje praticar este processo alternativo de produção de imagem fotográfica.

Público-alvo: Interessados na prática da Fotografia Estenopeica com ou sem conhecimentos de Fotografia
Número Máximo de Inscrições: 15
Número de horas para Formação: 48
Horário da Formação: Sábados 10/13 - 14,30/17,30

Conhecimentos exigidos: Utilização de computadores

A Fotografia Estenopeica pela sua simplicidade técnica abre caminhos vários para a motivação
criativa do indivíduo bem como possibilita uma aproximação a diferentes aspectos do conhecimento: física da luz, formação da imagem e processo fotográfico são algumas das áreas abordadas ao longo deste curso dedicado à Fotografia Estenopeica (pinhole).

Esta é mais uma actividade do clube “Buraco de Agulha” e com ela pretende-se alargar o conjunto de actividades desenvolvidas no seio da instituição que lhe dá guarida e que tem sido razão da existência deste clube, o Instituto Português de Fotografia.
O Clube de Fotografia Estenopeica "Buraco de Agulha", surgiu por iniciativa do formador
António Leal e é uma actividade extra-curricular dirigida a actuais e ex-formandos
do Instituto Português de Fotografia.


Programa de Formação
Sessão 1
1. Apresentação do Módulo de Formação.
2. Pequena Resenha Histórica.
3. Bases da Formação da Imagem.
4. Introdução à Prática da Fotografia
Estenopeica.
5. Porquê Fotografar com Câmaras
Estenopeica
6. A Fotografia Estenopeica em Portugal
7. Construção de Uma Câmara Estenopeica.
8. Os Três Bês da Fotografia Estenopeica –
Barato – Bonito – Bom
9. A Oficina de Preparação de Uma Câmara
Estenopeica
10. Câmaras com Requinte
11. Lata de Biscoitos, Lata de Tinta uma Fácil
Opção.
12. Como Adaptar Objectos Simples Para a
Prática da Fotografia estenopeica
13. Pintura e Perfuração de Duas Vulgares
Embalagens
14. Controlo da Perfuração Obtida
15. Teste Prático das Câmaras Preparadas
16. Análise dos Resultados Obtidos
17. Câmara Fotográfica de Película? Adapte-a
à Fotografia Estenopeica
18. Adaptação de Algumas Câmaras
19. A Importância da “net” na Divulgação da
Fotografia Estenopeica
20. Como Controlar o Material a Utilizar
21. Alguns Calculadores Disponíveis na “net”
22. Recolha de Imagens Para Teste das “Latocâmaras”
Construídas ou Adaptadas
23. Tratamento Laboratorial
Sessão 2
1. Construção Avançada de Câmaras Para
Fotografia Estenopeica
2. Diferentes Tipos de Materiais Para
Construção
a. Madeira, Alumínio, K-line,
Cartolina, Acrílico
3. Tratamento do Interior de uma Câmara
Destinada à Fotografia Estenopeica.
4. O Sistema de Exposição
5. Projecto Individual – Preparação de um
Projecto Individual para a Construção de
Uma Câmara Estenopeica.
Sessão 3
1. Saída Para o Exterior
Sessão 4
1. Tratamento e Análise Crítica do Trabalho
Realizado na Sessão 4
Sessão 5
1. Projecto Individual – Apresentação de um
Projecto Individual para a Construção de
Uma Câmara Estenopeica.
2. Análise aos Projectos Apresentados
3. Alguns Aspectos Estéticos da Fotografia
Estenopeica
4. Diferentes Opções da Representação em
Fotografia Estenopeica
5. Como Aprofundar a Motivação Discursiva
na Fotografia Estenopeica
6. Fotografia Estenopeica Processo
Alternativo para Fotografia de Autor
7. Discussão de Um projecto Temático de
Trabalho
8. Construção de uma Câmara Estenopeica
9. Verificação e Controlo dos Diferentes
Projectos
10. Teste Prático das Diversas Câmaras
Sessão 6
1. Saída Para o Exterior
Sessão 7
1. Tratamento dos Trabalhos Realizados
2. Construção de uma Câmara de Grandes
Dimensões
3. Projecto Individual – Temático
4. Organização de Uma Exposição
Sessão 8
1. Tratamento dos Trabalhos Destinados à
Exposição

Sem comentários: